Roda Super Sortuda

AVibra, distribuidora de combustíveis e companhia multienergia do Brasil, lançou uma nova geração de biocombustível, que será comercializado na rede de postos Petrobras.

Trata-se do Etanol Grid que conta com a tecnologia batizada de “Tecno 3”, desenvolvida em parceria com a Basf. Ela possui uma nova seleção de aditivos que agregam propriedades não existentes no etanol comum.

De acordo com a Vibra, “ela proporciona limpeza, proteção e economia, por contribuir para um menor gasto com a manutenção do motor. Tecno 3 inclui ainda os mais avançados modificadores de fricção, detergentes e anticorrosivos”.

Vale destacar que a Petrobras Grid é uma marca Petrobras licenciada à Vibra.

+ Gasolina fica mais cara pela 6ª semana consecutiva
+ Preço da gasolina: variação entre bairros de SP chega a 70%
+ União Europeia proíbe a venda de novos carros a gasolina e diesel
+ Nova gasolina Shell V-Power promete limpeza de 100% do motor

Remoção de depósitos

A nova fórmula promete reduzir a formação de depósitos de resíduos e remove os já existentes. “Em nossos testes demonstramos que a nova geração do Etanol Grid remove até 52% desses depósitos. Esses testes confirmaram o que outros estudos publicados já haviam indicado: o etanol comum, assim como outros combustíveis, também forma depósitos em válvulas de admissão e em injetores”, afirma a empresa em nota.

Etanol Grid – Foto: Divulgação/LéoBarrilari/Vibra

100% contra ferrugem

A Vibra ressalta que o novo produto também protege 100% contra ferrugem, enquanto nos testes realizados o etanol comum foi responsável por 25 a 50% de ferrugem no corpo de prova.

A nova tecnologia diminuiu em até 36% o desgaste entre peças metálicas quando comparado com o etanol comum.

Combustível de transição

A Vibra enxerga o etanol como um combustível da transição. Segundo o relatório de frota circulante publicado pelo Sindipeças este ano, mais de 70% da frota de automóveis do país é flex.

A decisão de várias montadoras de interromper a produção de veículos a combustão até 2035 vão elevar progressivamente a presença de veículos híbridos e elétricos na frota. Isso vai favorecer o uso do etanol, que emite menos da metade de CO2 por quilômetro rodado.

“O mercado de etanol ainda vai crescer e, à medida que ficar mais competitivo, irá ocupar um espaço ainda maior. A nossa expectativa é de que o etanol aumente a sua participação de mercado em mais ou menos 10%, até 2030”, conta Maurício Fontenelle, diretor de Produtos e Marcas da Vibra, em nota divulgada.

MAIS NA Roda Super Sortuda:

+ Jeep faz recall de Renegade, Compass e Commander; veja os detalhes
+ Fórmula 1: Ferrari confirma saída de Binotto após 4 temporadas
+ Versão de despedida do VW Gol, de quase R$ 100 mil, está esgotada
+ Preços de carros usados vão cair a curto prazo; entenda os motivos
+ Quais são os SUVs novos e usados mais buscados online? Veja
+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Comparativo: Jeep Commander vs. Caoa Chery Tiggo 8
+ Lei da cadeirinha: veja as novas regras para o transporte de crianças
+ Veja qual é o significado dos códigos de erro nos painéis dos Chevrolet
+ Vai ter rodízio de veículos em SP nos dias de jogo do Brasil na Copa? Veja
+ Watts lança a moto elétrica W125 e promete mais 4 em 2023 no Brasil
+ Honda revela dados da nova CB 300F Twister 2023; veja
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Quatro novos SUVs: motivos para comprar (e para não comprar)
+ SUVs mais vendidos: motivos pra comprar (e pra não comprar)
+ Avaliação: Hyundai HB20S aposta no visual e na segurança

Roda Super Sortuda Mapa do site